Confira mais detalhes do primeiro dia de depoimentos no Fórum contra os acusados de fraudar o IPTU

Fórum de Taboão da Serra
Fórum de Taboão da Serra

O primeiro dia de audiência no Fórum de Taboão da Serra, realizado nesta quarta-feira, dia 24, com as testemunhas de acusação contra os 26 réus acusados de fraudar a dívida ativa do município. Todos respondem por “Crime contra a administração em geral”. Foram ouvidos três testemunhas entre as 15 previstas. A previsão é que a audiência se estenda até sexta-feira, dia 26.

Abaixo você confere alguns detalhes do que aconteceu durante a audiência.

CONFIRA QUEM FICOU DO LADO DE QUEM ENTRE OS RÉUS

Dentro do plenário: Marcelo Marcelino Soares e Tadeu Antônio

Na primeira fileira: Advogado, Antônio Roberto Valadão, Luiz Antonio de Lima, Marcos Campinas Pimentel, Advogado, Tereza Letícia Rocha.

Na segunda fila: Márcio Carra, Advogado, Edgard Damiani, Arnaldo Clemente dos Santos (Arnaldinho) e Luiz Carlos Albuquerque Orlandino.

Na terceira fila: Celso Vasconcellos (Celsinho), José Luiz Eloy, Natalino José Soares (Natal), Milton de Andrade, Advogada e Advogado.

Na quarta fila: Claudia Pereira Andrade, Carlos Andrade, Alekssandra Valentin da Silva, Clomar Zottis e João Gilberto Domingues da Paz

Na quinta fila: Advogado, Advogado, Marcelo Pereira Cavalo, Turíbio Antonio Castilho (Binho) e Acileide França da Cruz (Leda).

Nas fileiras ao lado: Maruzan Corado, Bruno Bolfarini e uma série de advogados dos réus. Nas outras fileiras estavam o presidente da OAB Taboão e outros advogados acompanharam toda a audiência.

No fundo da sala: Espaço reservado à imprensa.

PRINCIPAIS PONTOS DOS DEPOIMENTOS EM ORDEM CRONOLÓGICA

18h25 – Fim do depoimento.

17h50 – Depoimento da testemunha Sr. Silvio Ramalho.

17h05 – Intervalo.

15h24 – Advogados dos réus começam uma série de perguntas ao delegado. Foram mais de uma hora e quarenta minutos de perguntas. Os advogados questionavam as provas contra os seus clientes e se a polícia havia ouvido diversos supostos beneficiados com a fraude. Outro ponto muito debatido foi em relação a segurança do sistema da Conam e sobre o valor fraudado. O delegado respondeu boa parte das perguntas, mas algumas delas eles dizia não se lembrar, mas ressaltava que estavam nos autos.

15h20 – Réus entregam aos advogados uma série de perguntas aos seus advogados para serem feitas ao delegado.

15h17 – A Promotora de Justiça, Natalia Amaral Azevedo, faz perguntas ao delegado.

14h55 – A Juíza fez perguntas ao delegado a respeito de cada um dos acusados. Do réu Carlos Andrade e terminou com Maruzan Corado. Foram mais de 20 minutos de perguntas e respostas.

14h30 – Começa o depoimento do delegado Dr. Raul de Godói Neto, responsável pela Operação Cleptocracia. [ver aqui].

14h00 – Fim do almoço.

13h05 – Celsinho, proíbe o seu advogado de falar com repórteres da TV Bandeirantes. “Vocês estão humilhando pais de famílias”, protestou à singela repórter.

13h00 – Fim dos depoimentos. Horário de almoço.

12h56 – Advogado do réu Milton de Andrade faz perguntas à testemunha.

12h54 – Advogados dos réus Carlos Andrade e Claudia Pereira de Andrade perguntam a testemunha.

12h35 – Recomeça o depoimento do Sr. Silvio [ver aqui].

12h29 – Advogados protestam no início do depoimento e Juíza responde a cada questionamento.

12h26 – Funcionário do Fórum distribuem água mineral a réus, advogados e jornalistas.

12h20 – Começa o depoimento do Sr. Silvio Ramalho, na condição de testemunha.

12h01 – A Juíza de Direito Dra. Flavia Castellar Oliverio afirma que não há possibilidades de cancelamento da audiência e relaciona os documentos que se encontram no local como balanços patrimoniais e documentos apreendidos com o réu Márcio Carra.

11h25 – Os advogados dos réus pediram a anulação da audiência. Um a um, eles se levantaram e explicaram os motivos que justificariam a anulação. O principal motivo é a falta de documentos no Fórum.

11h20 – Os réus Marcelo Marcelino Soares e Tadeu Antônio entram no plenário algemados com as mãos para trás e acompanhados por dois policiais militares. Ambos estavam vestidos com roupas de presos (de camiseta branca, calça marrom e chinelos). A entrada de ambos chocou os outros réus que já estão em liberdade graças ao pagamento de um habeas corpus no valor de 50 salários mínimos. Eles ficaram algemados por cerca de 32 minutos.

11h00 – durante as duas horas que antecederam o início dos depoimentos, os corredores do Fórum ficaram lotados de advogados, réus, testemunhas de acusação e jornalistas.

09h00 – Horário previsto para o início do julgamento.

Por Allan dos Reis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.