Cooperativa, prefeitura, metrô e futuro política: prefeito Aprígio faz raio-x de seu governo em Taboão da Serra

Por GJ, direto da redação 

Prefeito de Taboão da Serra, Aprígio foi o convidado da edição 43 do Na Redação Podcast promovido pela TV Taboão em Foco, que foi ao ar, ao vivo, na quinta-feira, dia 22 de fevereiro. Em um bate-papo de quase duas horas de duração, o político fez um balanço da sua gestão e falou dos projetos que prometem mudar a cara de Taboão da Serra nos próximos anos, como o metrô, a nova prefeitura e a municipalização da rodovia Régis Bittencourt. 

Na entrevista, Aprígio falou sobre suas origens quando migrou de Alagoas para buscar uma vida melhor no Sudeste. Você pode assistir à íntegra abaixo: 


Aprígio cabeleireiro? 

Sim. O primeiro ofício do prefeito foi o de cabeleireiro. Conforme conta, na infância, ele costumava cortar o cabelo dos irmãos, o que lhe rendeu brevemente o ofício. Após isso, o prefeito começou a se movimentar até quando chegou a São Paulo e encontrou na construção civil uma forma de erguer a sua vida e facilitar a dos irmãos.  

Empresário x político 

Com mais de 25 anos presidindo a Cooperativa Habitacional Vida Nova, Aprigio falou sobre a troca de vida, de empresário ao de político, líder municipal. “É muito difícil. Mas eu tinha que fazer a minha parte para a cidade de Taboão da Serra. Quero deixar minha marca, um pouco do meu esforço, para quando eu partir, as pessoas dizerem: ‘aqui foi o finado Aprígio que fez’”, brincou. 

Metrô 

Mesmo sem passar uma previsão de quando o metrô chegará, Aprígio afirma que agora sim as coisas começaram a andar. Segundo o prefeito, até então, o que se tinha eram promessas vazias. “O que se falava do metrô por 25 anos era tudo balela. Na comissão dos transportes eu pedi para me dizer onde seria a estação do metrô de Taboão da Serra. Não tinha. Nunca teve”, diz Aprígio.  

Nova Prefeitura

Conhecido por levantar milhares de apartamentos em Taboão da Serra, Aprígio revelou a estratégia que o fez, por exemplo, reduzir o valor do terreno onde será construído o Palácio do Povo, a nova prefeitura. Segundo ele conta, dentro de toda a operação de compra, foi possível reduzir o valor do terreno pela metade. 

“Aprendi a negociar bem como empresário. O terreno da nova prefeitura estava avaliado em até R$ 120 milhões. Eu negociei por R$ 60 milhões. É saber negociar. É trucar. Alguém viu um vídeo de mim lá dentro do terreno da Sorana Sul? Por que eu estava lá? Porque eu estava ali mandando um recado para os donos do terreno da Niasi. “Ei, se você não quiser vender o seu, eu vou comprar esse, viu?’”, detalha a estratégia. 

Sobre o assunto, a nova prefeitura, Aprígio reforça que vai ser um bom negócio para o município e projeta uma economia. “Muitos prefeitos que passaram aqui gostariam de fazer o que eu fiz. O aluguel que a gente paga, [o gasto] de secretários se deslocar, a economia vai ser mais de R$ 600 mil por mês”, explica.

Municipalização da BR

O papo ainda rendeu outros tópicos como a recente municipalização do trecho da rodovia Régis Bittencourt no município, além da ideia de ter um teatro em Taboão da Serra e até mesmo o relacionamento com o governo estadual, de Tarcísio Freitas e o federal, do presidente Lula. Veja a entrevista completa no YouTube do Taboão em Foco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.