loader-image
temperature icon 25°C

Elon Musk anuncia mudanças de logotipo no Twitter: saem pássaros e entra “X”

Compartilhar notícia

Por Samara Matos, na redação

Na madrugada deste domingo (23), o empresário Elon Musk surpreendeu mais uma vez o mundo da tecnologia ao anunciar, em seu perfil no Twitter, que o logotipo da plataforma será alterado em um futuro próximo. O fundador da X Corp, que comprou o Twitter em outubro, revelou sua intenção de se despedir da icônica marca do pássaro azul e, gradualmente, de todos os pássaros.

O excêntrico bilionário compartilhou em sua rede social: “E em breve nos despediremos da marca do Twitter e, gradualmente, de todos os pássaros“. Mas não parou por aí. Musk ainda afirmou que, caso um “bom logotipo X” fosse postado naquele dia, ele seria adotado mundialmente já no dia seguinte.

Essa não é a primeira vez que Musk promove mudanças no Twitter desde que se tornou seu proprietário. Após a aquisição, a plataforma teve sua denominação social alterada para X Corp, uma decisão que reflete a visão do magnata de criar um “super app”, seguindo o exemplo do WeChat da China. Além disso, no último dia 12 de julho, Musk anunciou a X.ai, uma inteligência artificial em desenvolvimento.

Em um momento curioso, Musk retweetou um gif mostrando um “X” piscando, e por um instante, a logo do Twitter substituiu o “X”, indicando uma possível alusão à futura troca do icônico passarinho pelo novo símbolo. Em um bate-papo de áudio no Twitter Spaces, ao ser questionado sobre a mudança do logotipo, ele respondeu com um enfático “Sim”, acrescentando que essa alteração deveria ter ocorrido há muito tempo.

Série de decisões controversas

Desde que Elon Musk assumiu a gestão do Twitter, a plataforma tem sido alvo de críticas. Uma das principais reclamações dos usuários foi a decisão de limitar a quantidade de tweets que diversas contas podem ler em um dia. Essa restrição impulsionou o crescimento do Threads, um serviço concorrente da Meta, que rapidamente alcançou a marca de 100 milhões de inscrições em apenas cinco dias.

Além disso, o Twitter enfrenta agora uma ação judicial movida por ex-funcionários, que alegam que a empresa deve, no mínimo, 500 milhões de dólares em indenizações. Desde a aquisição de Musk, mais da metade da equipe foi demitida como parte de uma estratégia para reduzir custos, conforme noticiado pelo jornal The Guardian.

Diante dessas mudanças e desafios, o futuro do Twitter permanece incerto. Com a promessa de transformá-lo em um “super app” chamado X Corp, Elon Musk busca mais uma vez revolucionar o cenário das redes sociais e da tecnologia em geral. Resta aguardar para ver como os usuários receberão essa transformação e como a plataforma se adaptará a mais uma mudança radical sob o comando do bilionário visionário.

Veja também