loader-image
temperature icon 21°C

Escola municipal de Taboão supera meta, estadual só evolui no 9º ano, aponta Ideb

Compartilhar notícia

Adilson Oliveira, no Centro de Taboão da Serra

A rede de escolas municipais de Taboão da Serra superou a meta de aprendizagem para 2011 no ensino fundamental. No ciclo inicial, até 4ª série ou 5º ano, o município precisava de Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 5,3 e teve 5,5, superior ao do Estado (5,4) e país (5,0). Das 21 unidades matidas pela prefeitura, duas atingiram a nota estipulada e 14 ainda cravaram desempenho acima da marca projetada (76%).

Escola municipal Heitor Villa Lobos, no Jardim Kuabara (região do Pazzini), ultrapassa meta no Ideb e tira nota 6,4

A primeira no Ideb nos primeiros anos do fundamental é a Emef Heitor Villa Lobos, na região do Pazzini, que buscava 6,1 e obteve 6,4, já além do objetivo para 2013 (6,3) – ocupa o 562º lugar entre 5.364 escolas avaliadas no Estado e 2.296º entre 30.320 no país. Antes segunda, a unidade ultrapassou a Emef Profª Maria Alice Borges Ghion, no Parque Pinheiros, que teve 6,3 no Ideb de 2009 e caiu para 6,2, mas já está no nível para 2013.

O resultado negativo, porém, é que quatro escolas não atingiram a meta estabelecida. Na avaliação de 2009, foi apenas uma, a Emef Maria José Luizetto Buscarini, no Jardim São Judas, que se recuperou – uma das que atingiram índice mínimo (5,3, evolução de 10% ante 4,8). Nos anos finais do ensino básico (8ª série ou 9º ano), Taboão teve Ideb de 5,1 (média de duas escolas avaliadas entre três Emef’s), superior à meta de 4,7.

Já o ensino fundamental em Taboão mantido pela rede estadual ficou estagnado nos anos iniciais (4ª série ou 5º ano), com nota de 5,3, a projetada para 2011, mas no mesmo patamar de 2009. Das oito escolas estaduais de ciclo 1 na cidade, a metade não atingiu o Ideb que tinha como meta. A melhor é a EE Antonio Inácio Maciel, no Jardim Maria Rosa, que teve crescimento de 13% e já atingiu o projetado apenas para 2019 – índice 6.

O conjunto das estaduais nos anos finais em Taboão, por sua vez, teve melhora razoável. Em crescimento de quase 10%, atingiu Ideb de 4,5, acima do objetivo de 4,3. Mas a evolução não foi homogênea. Das 26 escolas, oito (30%) não atingiram nota mínima, quase o mesmo de 2009, quando foram nove. A EE Domingos Mignoni (centro), a primeira, obteve Ideb de 5,9, acima já da meta para 2013. É a 56ª melhor no Estado e 227ª, no país.
e


* Os resultados marcados em verde se referem às escolas que atingiram o Ideb projetado

Veja também