“Foi uma foto casual”, diz Claudio Soares após clicar céu alaranjado em Taboão da Serra

Céu alaranjado no final da tarde do dia 14 de abril de 2020 em Taboão da Serra.

Por Allan dos Reis, na redação

Uma das mais belas imagens do entardecer desta terça-feira (14) foi feita pelo fotógrafo taboanense Claudio Soares, morador do 17º andar do Condomínio Cerejeiras. Após relatos nas redes sociais, ele foi até a varanda e se deparou com o céu alaranjado.

Ele conversou rapidamente com o Taboão em Foco. “Eu vi o pessoal postando e comentando. Então resolvi fazer o clic da varanda do apartamento. Mas não queria registrar só o céu, mas o contexto todo para ter o contraste com o céu. E também mostrar que era aqui em Taboão da Serra e não um céu aleatório”, conta Soares.

Na foto, é possível ver a Rodovia Régis Bittencourt, que corta a cidade, comércios que margeiam a via e o bairro Jardim América, além, de no horizonte, a região oeste de São Paulo.

“Na hora da foto as luzes do posto de gasolina me deram boa referência de localização. Mandei nos grupos de whatsapp e as pessoas relataram sobre a BR-116 (Régis Bittencourt), o comércio, sobre uma referência de imagem da cidade. Fiquei surpreso”, completa o fotógrafo.

Por estar entre os prédios na hora do clic, ele relata que não pode ampliar muito a imagem e por isso teve esse enquadramento.

COMO EXPLICAR O CÉU ALARANJADO?

Meteorologistas afirmam que o fenômeno é a combinação causada pela grande quantidade de partículas de poluição e a quantidade de nuvens altas e médias no céu, que – com o sol baixando no fim da tarde – fizeram com que os raios solares atravessaram camada maior de poluição e coloriu o céu.

A coluna #Hashtag, da Folha de São Paulo, ouviu a meteorologista Josélia Pegorim, do Climatempo, que explicou o fenômeno.

“A nebulosidade alta e média se misturou no céu de São Paulo neste fim de tarde. Com o sol já baixando no horizonte, os raios solares chegavam bem inclinados atravessando uma camada maior da atmosfera, onde se concentra os poluentes. Com isso, a luz solar refletiu na base das nuvens e o céu ficou todo alaranjado e com tons de vermelho”, explicou a especialista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.