Na volta das oitivas, CPI da Covid de Taboão convoca Daniel Bogalho; mais dois vão depor

Por Allan dos Reis, na redação

Na volta das reuniões da CPI da Covid de Taboão da Serra nesta quarta-feira (3), os vereadores aprovaram a convocação de Daniel Bogalho, ex-secretário de manutenção e candidato derrotado nas eleições taboanense em 2020. Atualmente, ele é secretário de obras em Embu das Artes, na gestão Ney Santos.

Também foram convocados o ex-secretário de administração Takashi Suguino e o ex-secretário adjunto de cultura André Ribas. O então secretário de cultura, Wanderley Bressan, que atualmente ocupa o cargo de vereador, não foi convocado.

“Peço para que daqui 15 dias, no dia 17 de novembro, serem convocados as seguintes pessoas para que possam ser ouvidas nessa Comissão Especial de Inquérito. A primeira é o senhor Daniel Bogalho, ex-secretário da manutenção e atual secretário de obras de Embu das Artes. O segundo é Takashi Suguino, que foi o secretário de administração. E na secretaria de cultura estamos convocando o André Ribas, que foi adjunto”, anunciou André Egydio, presidente da CEI.

Há poucos dias, Bogalho foi acusado por governistas de ser o responsável pelas (pequenas) vaias que um grupo de pessoas deu durante sessão solene na Câmara de Taboão, ao anunciarem o nome do prefeito Aprígio (Podemos).

Votaram pela convocação os vereadores André Egydio (Podemos), Gallo (Republicanos), Enfermeiro Rodney (PSD) e Érica Franquini (PSDB). O relator Anderson Nóbrega (MDB) não estava presente na oitiva. Os depoimentos acontecem no dia 17 de novembro.

DESINFECÇÃO DE RUAS

Ao longo de meses de trabalho, a principal crítica dos vereadores que compõe a CEI (Comissão Especial de Inquérito) foi o fato de a gestão Fernando Fernandes ter investido na desinfecção das ruas ao longo de meses durante a pandemia em 2020. Essa ação era de responsabilidade da secretária de manutenção, de Daniel Bogalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *