loader-image
temperature icon 25°C

No Pirajuçara, Aprígio ouve reclamações e promete melhorar saúde e segurança

Compartilhar notícia

Adilson Oliveira, na região do Pirajuçara, em Taboão da Serra

Candidato do PSB a prefeito de Taboão da Serra, Aprígio fez corpo a corpo com eleitores neste fim de semana na estrada Kizaemon Takeuti do Jardim Maria Luiza à praça Luiz Gonzaga, no Jardim Carmelina, no sábado, dia 28, e no centro do Pirajuçara, neste domingo, e ouviu queixas de atendimento ruim na saúde e segurança. Ele fez a primeira caminhada em que entregou a moradores e comerciantes um impresso com propostas da candidatura, no total de ações correspondente ao número do prefeiturável, “um resumo do plano de governo”.

No Jardim Roberto, um morador reclamou de que no posto de saúde local só é marcada consulta para depois de um mês e funcionários tratam “mal” usuários, e exame no Hospital Pirajussara demora um ano. Questionou se Aprígio, que é vereador, não fiscalizava a prefeitura. Ele disse que sim, mas “a gente não bota o prefeito para trabalhar”, segundo o rapaz, e pediu voto para “mudar essa situação”. “Você é um jovem esclarecido, vai pensar bem”, disse Aprígio. No Jardim Santo Onofre, um pai reclamou de falta de médicos na unidade básica da região.

Aprígio, ao lado de Wagner, conversa com eleitor no Jardim Roberto sobre deficiências do atendimento na saúde

Aprígio também se deparou com uma mulher que cobrou “melhoria no centro de reabilitação” (Ser – Serviço Especializado de Reabilitação), com a volta da carteira de transporte para ir até o local para fisioterapia. “Quem dá a carteirinha é o sr. [governador Geraldo] Alckmin, quem restringiu as doenças [para se ter o benefício] foi a EMTU [órgão estadual]”, respondeu o candidato a vice Wagner (PT). Já uma atendente no Parque São Joaquim expressou desalento com a falta de segurança. “Tá muita violência com aqueles bancos lá [Pirajuçara]”, disse.


O candidato falou ao TF que a assistência pelo SUS no país não é boa e “em Taboão não é diferente, até porque municípios vizinhos usam muito a nossa saúde”. “Mas chegando à prefeitura vou fazer um estudo aprofundado e ver o que está acontecendo para melhorar, inclusive agilizar a entrega das carteirinhas”, disse Aprígio, que falou em “fazer parceria” com o Estado e pleitear novas unidades na região para o HGP atender mais Taboão. Ele prometeu erguer uma UBS no Jardim Jacarandá. “O Pirajuçara, muito populoso, precisa de novos postos.”

Candidato do PSB usa capacete de obra de trabalhador da construção civil ao pedir voto ao eleitor no Pirajuçara

O prefeiturável também prometeu construir um hospital para idosos. Questionado se a prefeitura teria recurso para uma obra cara, disse contar com “parceria” com o governo do Estado para “trazer esse hospital para Taboão”, “mas vamos fazer”. “Os idosos vão ser tratados com mais conforto, já que lá vai ter médicos especializados”, afirmou. Sobre segurança, disse que implantará câmeras de monitoramento em 45 pontos da cidade e também aumentar o efetivo da Guarda Municipal. “Vejo a necessidade de ampliar em 40%”, afirmou.

No meio da caminhada e diante do comitê no sábado, ele foi conduzido para a reunião de servidores comissionados da Secretaria de Educação com o prefeito Evilásio Farias (PSB), que os convocou para pedir que saiam às ruas e peçam voto no candidato que apoia. Ele ergueu os braços de Aprígio e do vice e se retirou. A 200 educadores, Aprígio se comprometeu a valorizar os funcionários e “corrigir salários”, sendo bastante aplaudido. Durante a maratona, deu uma flor para a mulher, Luzia, no domingo, exatos 35 anos de casados.

Veja também