Pré-candidato a prefeito, Aprígio apresenta Buscarini como vice em chapa para 2020

Por Allan dos Reis, na redação

O deputado estadual Aprígio (Pode) confirmou na noite desta segunda-feira (9) a sua pré-candidatura a prefeito de Taboão da Serra nas eleições de 2020 e apresentou o ex-prefeito Vicente Buscarini (sem partido) como pré-candidato a vice em sua chapa. Os dois se reuniram com apoiadores no Hotel Transamérica e concederam entrevista coletiva.

“A gente conversa há muito tempo. Faz uns 120 dias que a gente vem conversando e se aproximando e aconteceu. Temos muito a fazer pela cidade e ele gostaria de fazer muitas coisas que não conseguiu quando era prefeito e se juntou a gente para ajudar a fazer um bom trabalho na cidade”, diz Aprígio.

Vereador por dois mandatos, o deputado já disputou o cargo de prefeito nas eleições de 2012 e 2016. Nas duas, o vencedor foi o atual prefeito Fernando Fernandes (PSDB), que não pode disputar a reeleição, mas deve confirmar o secretário de manutenção Daniel Bogalho como seu candidato na sucessão.

Aprígio antecipou qual será a sua linha de campanha. “Vamos bater na tecla que a experiência faz a diferença. Vamos trabalhar muito na experiência. A cidade pede mudanças e pessoas com boa capacidade administrativa”, completou.

Buscarini foi prefeito de Taboão da Serra por duas ocasiões. E, após um período fora da vida política, disputou as eleições de 2016 e surpreendeu ao ficar na terceira colocação com 23.305 votos (18,45%). Ainda sem partido, ele deve se filiar ao PSD.

A nossa função é administrar. O Aprígio terá um companheiro de chapa e Prefeitura para ajudar. Taboão da Serra precisa de um choque de gestão. […] O trabalho empreendedor, a experiência política que ele já tem, a minha de vereador e de prefeito por dois mandatos. Acho que é a união perfeita para Taboão da Serra”, enaltece Buscarini.

Encontro confirma pré-candidaturas de Aprígio e Buscarini para eleições de 2020.

Aprígio e Buscarini tinham um “pré-combinado” desde as eleições de 2016, que – um apoiaria ao outro – caso as eleições fosse para o segundo turno. E se repetiria nas eleições de 2020, porém, com a realização de biometria, o eleitorado deve ficar abaixo dos 200 mil e com apenas um turno. “Entendemos que se sairmos separados, a possibilidade [do candidato] da máquina continuar no poder era muito grande” e por isso anteciparam a “aliança”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este anúncio custou aos cofres públicos municipal a quantia de R$ 1.100,00.