Quadrilha do Rolex que matou pecuarista é condenada a mais de 20 anos de prisão

Direto da redação

Foram condenados no início deste mês três dos cinco acusados de matar o pecuarista colombiano José Guilhermo Hernandez Aponte em 2019 após tentativa de assalto em Uberaba (MG). A polícia chegou até os acusados após localizarem em Taboão da Serra, o veículo utilizado pela quadrilha.

Segundo a polícia, os condenados fazem parte de uma quadrilha especializada em roubo de relógio de luxo, Rolex. Eles teriam saído de São Paulo para efetuar roubos durante a Expozebu.

“É um grupo muito bem estruturado. Eles já tinham levado um Rolex de um médico mais cedo e através desse crime contra o médico foi que conseguimos chegar a autoria do latrocínio do colombiano”, disse à época ao Jornal da Manhã.

Através das câmeras de segurança, a polícia identificou uma motocicleta e um veículo Citroen C3, que através da placa, descobriram estar em Taboão da Serra, chegando assim aos autores do crime.

Na sentença, o juiz Ricardo Motta definiu em 25 anos a pena de Alessandro A. F., de 24 anos a de Rafael R. dos R., e 23 anos de prisão a Danilo C. S.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.