loader-image
temperature icon 22°C

Stan propõe hospital municipal e transporte da prefeitura contra tarifa alta

Compartilhar notícia

Adilson Oliveira, no Jardim Leme e no Pirajuçara, em Taboão da Serra

O candidato do PSOL a prefeito de Taboão da Serra, Stan, fez corpo a corpo com eleitores no Jardim Leme, no sábado, e no Pirajuçara, neste domingo, e propôs a construção de um hospital municipal. Ele disse que é preciso muito embate político para que o governo do Estado acene com a ampliação do Hospital Pirajussara e que o movimento que colheu assinaturas pela maior capacidade de atendimento do HGP “não surtiu efeito”.

Para o candidato, o hospital na divisa de Taboão e Embu das Artes, para atender especialidades, “já nasceu privatizado, não atende a comunidade”, em crítica ao modelo de funcionamento, gerenciado por organização social privada. “Diante da situação caótica na saúde pública, estamos propondo a construção de um hospital municipal. É o início da retomada da auto-estima do povo, com a ideia de ter um equipamento público”, afirmou.

Ele disse que a prefeitura tem como construir e manter um hospital. “Entraria no orçamento da cidade, para que ele realmente atenda, [que os pacientes] não só fiquem nas UBS, nos pronto-atendimentos, que as pessoas sejam atendidas por completo. Tem condições, tem verba. Se entendermos que o hospital é uma prioridade, vamos recuperar a ideia da construção do bem público”, disse Stan, que condena a terceirização na área.

No Pirajuçara, Stan dialoga com eleitora sobre candidatos que não cumprem promessas e pede voto de confiança

No Leme, Stan disse que os moradores reclamaram mais de IPTU alto e segurança. Prometeu revisar a planta genérica dos imóveis para baixar o imposto. “IPTU é uma questão social, não é comercial, precisamos respeitar o povo da periferia, que foi massacrado com o aumento”, afirmou. Ele disse que segurança é responsabilidade do governo do Estado e que vai investir na educação e profissionalização de jovens para combater a violência.

“Depois, lembraram do transporte, muito caro”, citou Stan, que prometeu implantar bilhete único integrado. Ele propôs ainda que a prefeitura tenha linhas de ônibus em concorrência para baratear a tarifa. “Para fazer a equivalência dos preços. Vamos trabalhar para, no ano que vem, o ônibus não ter aumento. O custo já é muito alto, R$ 3, no Embu é R$ 2,30, temos gordura suficiente, se acabarmos com esse processo de privatizações.”

Stan apelou que na disputa “não tem só doutor, tem trabalhador”. No Pirajuçara, uma moradora, após rejeitar abordagem de correligionários, dialogou com ele. “Está sendo uma surpresa a acolhida, se surpreendem com uma terceira candidatura, dizem que tenho coragem de enfrentar os poderosos. E a campanha vai realmente começar agora, com a propaganda na TV [em São Paulo], as pessoas vão ficar mais antenadas [interessadas].”

Veja também