Taboão da Serra demitiu 2056 trabalhadores com carteira assinada em 2020

Por Allan dos Reis, na redação

Após dois anos entre as cidades paulistas que mais geraram empregos formais, Taboão da Serra terminou 2020 com a demissão de 2056 trabalhadores com carteira assinada. Esse foi o segundo pior ano desde 2002, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

Com a pandemia da covid-19, o município, assim como todo Estado de São Paulo, fechou sua economia durante a fase mais crítica da doença, quando estava na chamada Fase Vermelha.

Dos 12 meses do ano, as demissões superaram as contratações durante oito meses, sendo março e abril os mais críticos, com 723 e 1258 demissões, respectivamente.

2018 – Melhor ano na geração de empregos: 4.914 contratações

2016 – Pior ano na geração de empregos: 2.109 demissões


Ranking do Emprego na região do Conisud

  • Cotia: + 1.185 empregos
  • Embu das Artes: + 175 empregos
  • Embu-Guaçu: + 110 empregos
  • Itapecerica da Serra: + 428 empregos
  • Juquitiba: – 700 empregos
  • São Lourenço da Serra: – 371 empregos
  • Taboão da Serra: -2.056 empregos
  • Vargem Grande Paulista: + 297 empregos

1 comentário em “Taboão da Serra demitiu 2056 trabalhadores com carteira assinada em 2020”

  1. Pingback: Taboão da Serra criou 3,6 mil empregos com carteira assinada em 2021 - Taboão em foco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.