Termina o depoimento de delegado da Seccional de Taboão

Terminou agora a pouco o depoimento do delegado da Seccional de Taboão da Serra, Raul Godói Neto, no Fórum de Taboão da Serra. O delegado é a segunda testemunha de acusação contra os acusados de fraudarem a dívida ativa da prefeitura de Taboão da Serra. Foram duas horas e meia de depoimento.

Na primeira parte, a Juíza de Direito, Dra. Flavia Castellar Oliverio, pediu para que o delegado contasse os detalhes de como se iniciou a investigação, que começou a partir da prisão do réu Márcio Carra, em março deste ano.

Terminado os detalhes de como se iniciou a operação, a juíza foi citando um a um dos réus e o delegado dava detalhes do envolvimento deles. Começou com o vereador (afastado) Carlos Andrade (PV)  e terminou com o ex-secretário Maruzan Corado.

A Promotora de Justiça, Natalia Amaral Azevedo, fez algumas perguntas em relação a testemunha preservada.

Logo em seguida, os advogados de cada réu pode fazer questionamentos ao delegado. Muitas das perguntas foram entregues pelos réus aos seus advogados.

Os principais questionamentos foram em relação as provas materiais. O advogado do réu Antônio Roberto Valadão, ex-secretário, foi o mais incisivo em relação as provas. “O meu cliente ficou preso por 59 dias por causa desse delegado”, disse.

Logo após o intervalo, foi a vez da testemunha Diogo Pupo Nogueira Filho prestar depoimento que durou poucos minutos e foi a respeito da venda de um terreno de sua propriedade.

Rua do Fórum de Taboão foi isolada pela polícia
Rua do Fórum de Taboão foi isolada pela polícia

Por Allan dos Reis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.