loader-image
temperature icon 17°C

Aprígio comenta sobre as mortes na UPA de Taboão por falta de leitos de UTI

Compartilhar notícia

Por Allan dos Reis, na redação

O prefeito Aprígio (Pode) se pronunciou oficialmente no fim da tarde desta quarta-feira (10) sobre a série de mortes na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dr. Akira Tada desde o final de semana, que culminou com pelo menos 11 mortes por falta de leitos de UTI, negado pelo Governo do Estado.

Ao longo do dia, o prefeito teve uma série de reuniões. A primeira delas no Palácio dos Bandeirantes, com o Secretário de Desenvolvimento Regional Marco Vinholi, onde entregou ofício solicitando mais leitos ao município.

“Fui pessoalmente até o Palácio dos Bandeirantes para entregar em mãos, o pedido ao Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, onde requeri a disponibilidade de mais vagas de UTI para Taboão da Serra e um investimento do governo para a implantação de novos leitos. O pedido foi recebido e o Marco se comprometeu a destinar os recursos necessários”, diz Aprígio.

Ele afirma que o pedido será atendido e reforçou que a cidade não tem leitos com essa complexidade, nem mesmo no período do hospital de campanha, criado pelo ex-prefeito Fernando Fernandes, durante a fase mais crítica da doença em 2020.

CLIQUE AQUI E VEJA O PRONUNCIAMENTO

Veja também