loader-image
temperature icon 19°C

Taboão da Serra completa 65 anos e ganha Rodovia Régis Bittencourt como presente

Compartilhar notícia

Por GJ, Direto da Redação

Nesta segunda-feira (19) Taboão da Serra completou 65 anos e como parte das comemorações, o prefeito Aprígio, vereadores e secretários estiveram na celebração da municipalização do trecho da Rodovia Régis Bittencourt. O Ministro dos Transportes do governo Lula, Renan Filho, também marcou presença no evento.

De acordo com o ministro, a municipalização do trecho de Taboão da Serra da rodovia Régis Bittencourt vai permitir que o município se desenvolva. Além disso, ele relatou que a demanda é antiga e alfinetou as gestões anteriores. “[A municipalização] É uma demanda que estava em tramitação há 10 anos. Não havia argumentos técnicos contrários. Havia apenas falta de vontade”, afirmou. 

Taboão da Serra-Uruguai

O ministro projetou investimentos de mais de R$ 20 bilhões de sua pasta para as estradas, rodovias e todos os equipamentos relativos ao transporte no país. Ele ainda informou que a rodovia Régis Bittencourt, BR-116, deve ter melhorias em sua extensão. “Essa BR começa aqui e vai até Curitiba. Só que ela é bem maior. Ela começa em Fortaleza, corta boa parte do nordeste, Minas Gerais e vai até o Rio Grande do Sul em uma cidade chamada Jaguarão”, informa.  

Em seu discurso, E complementa dizendo que as obras na rodovia estão acontecendo, e que a estrada tem mais de 4 mil km, sendo considerada uma estrada “padrão Brasil. “Estamos trabalhando em todas as frentes. Lá em Fortaleza estamos fazendo a duplicação da rodovia. E em Jaguarão, o presidente Lula vai construir uma ponte para ligar o Brasil ao Uruguai”, discursou.

Aprígio sobre quem é contra a municipalização: “Ou é questão política, ou é ignorante”

Entusiasmado, Aprígio em seu discurso afirmou que há apenas duas formas de não concordar com a municipalização: ou se a pessoa estiver agindo politicamente, ou, como disse o prefeito, se ela for ignorante no assunto. “Para aqueles que desconhecem, para aqueles ignorantes no assunto, que [dizem] que o Aprígio não sabe construir estrada, daqui a 5 ou 6 anos eles vão ver, já que muitos deles moraram no apartamento que o Aprígio construiu e vão andar na estrada que o Aprígio também construiu para eles aprenderem como se administra”, disparou.

Prefeito Aprígio em cerimônia que transformou Rodovia Régis Bittencourt em avenida no trecho de Taboão da Serra. (Foto: Ian Freitas / PMTS)
Para saber mais sobre a municipalização

No dia 8 de fevereiro, foi publicado no Diário Oficial da União a deliberação da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestre) que excluiu do contrato de concessão com a Autopista Régis Bittencourt o trecho de Taboão da Serra, km 268,9 até o km 275,450. A empresa era responsável pela gestão da rodovia de Taboão até Curitiba (PR). 

A proposta de municipalização da Rodovia Régis Bittencourt tem mais de uma década, mas nunca avançou por falta de empenho político. Havia a luta, inclusive, da construção de um retorno na divisa entre Embu e Taboão. Em 2015, uma reunião em Embu das Artes culminou com a troca da construção das marginais (cerca de 20 km) por obras de combate à enchente.

Vizinho opositor

O prefeito Ney Santos se posicionou publicamente contrário a municipalização porque acredita que pode “piorar muito” o trânsito na rodovia entre as cidades de Embu das Artes e Itapecerica da Serra, cidades castigadas pelo fluxo intenso de carros e caminhões, oriundos do Rodoanel Mário Covas. 

Veja também