Vereadores não votam orçamento da Prefeitura de Taboão da Serra para 2020

Por Allan dos Reis, na redação

A Prefeitura de Taboão da Serra vai começar mais um ano sem orçamento aprovado pelos vereadores, que chegaram a realizar sessão legislativa na véspera de Natal, dia 24 de dezembro, mas aprovaram apenas vistas do projeto por 15 dias. Por acordo, os parlamentares não vão realizar sessão no dia 31 de dezembro.

Com isso, os vereadores não podem entrar em recesso, durante o mês de janeiro, e a Prefeitura vai começar o ano com o orçamento ‘engessado’, podendo gastar apenas um doze avos do valor gasto neste ano, assim como no início deste ano.

O imbróglio está numa série de emendas que sete vereadores desejam impor ao orçamento de 2020. Elas, segundo o prefeito Fernando Fernandes (PSDB), modifica radicalmente a peça orçamentária e – se aprovadas – devem ser vetadas e discutidas posteriormente na Justiça.

No início de 2019, o orçamento também recebeu uma série de emendas e – após diversas decisões judiciais – os autores das mudanças no orçamento chegaram a um acordo político com o prefeito e cederam, votando contra suas próprias emendas, mantendo os vetos feitos pelo mandatário.

Este anúncio custou aos cofres públicos municipal a quantia de R$ 1.100,00.