“Quebrada” chega ao E-Sports: vem aí a Taça das Favelas Free Fire

Direto da Redação

Os jovens moradores das favelas de todo Brasil poderão participar de um campeonato exclusivo e gratuito: a Taça das Favelas Free Fire. Com inscrições abertas até o próximo dia 25 de outubro, os jogadores passarão por uma seletiva estadual para conquistar a chance de disputar o título estadual. O torneio é organizado pela CUFA (Central Única das Favelas) e a Garena, produtora do jogo. As inscrições são gratuitas.

CLIQUE AQUI PARA FAZER A INSCRIÇÃO

“O Free Fire é um jogo que funciona em qualquer celular. Logo, ele é o jogo competitivo perfeito quando falamos sobre inclusão! Esse é o grande momento da Taça das Favelas e da CUFA mostrarem sua capacidade de transformar vidas e revelar o futuro dos jogadores também no mundo dos esportes eletrônicos”, disse Marcus Vinicius Athayde, diretor de inovações da CUFA e coordenador geral do projeto.

Entenda a estrutura da competição

Após o período de inscrições, a Etapa Estadual do campeonato acontecerá entre os dias 2 e 8 de novembro. Neste período, dentro de cada estado, 48 times serão divididos em 4 grupos de 12 times. Depois de 3 quedas, os 3 melhores times de cada grupo passam para a Final Estadual, onde as 12 melhores equipes do estado enfrentam-se em 6 quedas. A equipe vencedora terá o título de Campeã Estadual e passa para a próxima fase, com início no dia 13 de novembro.

Na Etapa Nacional, as 27 equipes Campeãs Estaduais, e outras 9 equipes (não-campeãs, selecionadas com base no desempenho que tiveram na fase anterior), serão divididas em 3 grupos de 12 times e, depois de 6 quedas, as 4 melhores equipes de cada grupo passam para a final, que acontecerá em 5 de dezembro.

“Ao trazer a Taça das Favelas Free Fire, podemos engajar os jogadores em todo o Brasil e tornar o jogo ainda mais inclusivo e diverso”, diz Fernando Mazza, Head de Operações da Garena no Brasil.

Com inspiração no Futebol, CUFA mira nos E-Sports

A CUFA é também responsável pela Taça das Favelas campeonato de futebol que reúne mais de 100 mil jovens no país. Por causa do campeonato, que tem edições desde 2012, alguns jovens tiveram a chance de ganhar espaço no cenário do futebol profissional. Como a exemplo, o volante Patrick de Paula que defende o Palmeiras.

“No futebol, a Taça das Favelas se consagrou como o maior campeonato de futebol entre favelas do mundo. Essa parceria com a Garena é a soma de duas grandes forças e os moradores de favela vão ganhar muito com isso”, comemorou Celso Athayde, fundador da CUFA e idealizador da Taça das Favelas.

Para mais informações, acompanhe as redes oficiais de Taça das Favelas Free Fire no Twitter, Facebook, Instagram, e também nas redes oficiais de Free Fire.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este anúncio custou aos cofres públicos municipal a quantia de R$ 1.100,00.