loader-image
temperature icon 17°C

Terezinha da Moradia morre aos 69 anos e deixa legado de luta por habitação popular

Compartilhar notícia

Por Allan dos Reis, na redação

Morreu neste domingo (18), vítima da Covid-19, Terezinha da Silva Genuario aos 69 anos. Ela estava internada na Hospial Leforte, em São Paulo, desde o dia 7 de outubro.

Terezinha da Moradia, como é conhecida, era casada e tinha dois filhos. Ela lutava pela construção de moradias populares. Junto com associações de moradias, lutaram e conseguiram a aprovação do projeto Santa Terezinha III, da qual era presidente, que vai construir 500 apartamentos no Jardim Salete, em Taboão da Serra.

“São mais de 15 anos juntas nessa luta de função social e estou sem palavras,que Deus de força nesse momento aos familiares,descanse em paz, você foi uma guerreira Terezinha”, diz Telma Pinho, amiga e companheira de luta.

O presidente do PT em Taboão, Maurício Lourenço reforça que Terezinha “nos deixa seu exemplo de compromisso , fraternidade e solidariedade com as pessoas”, diz.

“Terezinha em Taboão da Serra era histórica e companheira combativa. E teve sua participação nos movimentos de moradia e defesa das mulheres”, diz Professor Oderlan.

O enterro está previsto para essa segunda-feira.

Veja também